Core Assessoria em Marketing

PERSPECTIVA PARA 2019 – TENDÊNCIAS DE MARKETING E CRESCIMENTO.

Tenho acompanhado as tendências do mercado de marketing para este ano, mas todas convergem para um mesmo tema: Marketing Digital, o que não é de se estranhar, afinal o mundo está conectado. Você já deve ter percebido que a tecnologia parece estar evoluindo cada vez mais rápido. Isso é o que chamamos de tecnologia exponencial, que promete ser a nova revolução da área e mudar completamente a forma como vivemos nosso dia a dia e o mundo dos negócios. De uma maneira simplificada, podemos dizer que o impacto causado por esse novo tipo de tecnologia está nas possibilidades que ela cria. Equipes menores e com menos recursos tem o mesmo poder para criar soluções do que grandes corporações.

Mas nesse blog vou deixar um pouco de lado a tecnologia e o Marketing Digital. Tenho observado os movimentos do mercado e de seu protagonista: o Consumidor. Relacionei abaixo algumas questões que chamam a atenção, mas que tem impacto direto na forma de como fazemos marketing e comunicamos com o mercado.

  1. Uma questão de Mindset

Você realmente acredita que, apenas criando bastante conteúdo, irá aumentar as oportunidades e vendas para o seu negócio? Acho que não, pois há muito conteúdo por aí. A verdade é que existem etapas na jornada de compra dos clientes, e os clientes não são iguais e estão em fases diferentes, por tanto devem ser nutridos por conteúdos apropriados para cada  fases, se quisermos despertar o interesse do cliente.

Seu conteúdo basicamente tem que orientar e sanar as dúvidas dos seus leitores de maneira objetiva, para que posteriormente, eles sejam impactados pelo seu produto ou serviço e consigam tomar a decisão de compra.

Precisamos observar o contexto do cliente, sua jornada, vivenciar suas experiências e entender o que é relevante para eles. E só a partir dessa análise é que teremos condições de entregar valor para o cliente.

  1. Falta total de controle de Atenção do Consumidor.

Embora tenhamos com a tecnologia várias ferramentas para controlar o que o consumidor pensa sobre a marca, o que sem tem constatamos é que cada vez mais fica difícil de ser notado. Um consumidor recebe várias interferências de mensagens/dia, em média 10.000. Saber como ele analisa e percebe a sua marca é mais uma questão de velocidade de como sua empresa responde e reagem as questões do consumidor. O mesmo plano de mídia com mensagens diferentes, pode trazer diferentes resultados para cada campanha. Depende muito da criatividade para despertar a atenção do consumidor. Ouvi numa recente palestra que participei que “o ser humano tem menos atenção que um peixe dourado” que por sua vez, tem 9 segundos de foco. O desafio então, fazer com que minha mensagem/campanha desperte essa atenção em poucos segundos. É por isso que a criatividade se torna mais importante.

  1. Diminuição da Confiança do Consumidor

Uma marca sem confiança é o mesmo que um produto que pode ser copiado. A marca não pode levantar uma bandeira se não tem credibilidade. A marca tem que fazer mais do que dizer sobre ela, seu proposito tem que estar alinhado com sua conduta e mostrar através de ações para o consumidor. É sair do marketing de massa para o marketing personalizado. Então qual é a personalização que faz sentido para sua marca? Fazer um marketing personalizado que faça sentido para consumidor, falar mais do mais não irá ter impacto nenhum. Qual são a afinidade e engajamento no meu discurso com o consumidor?

A grande maioria dos consumidores poderia viver tranquilamente sem as marcas, estudo revela que 85% das grandes marcas de hoje, amanhã os consumidores não estão dando a mínima para elas. Num mundo onde o consumidor tem muitas opções de produtos e serviços à marca faz a diferença no momento da decisão de compra. Mas a marca tem que ter um fundo de pano, um proposito que seja alinhando com que o consumidor respeita, acredita e tenha principalmente, uma utilidade.

  1. Diversidade

Falta de verdadeira diversidade na comunicação, não do ponto de vista da sociedade dos profissionais de marketing, mas sim, do consumidor. Dados informam que 20% da população global tem alguma deficiência. Qual o percentual que a comunicação da minha empresa vem dedicando a esses públicos?

Quando uma marca fala de diversidade, está se posicionando, saindo de cima muro, e tomando lado em discussões sérias e que precisam avançar na nossa sociedade.

A comunicação molda gostos, pode reforçar ou contestar estereótipos e é, sem dúvida, um processo fundamental para educar e sensibilizar para as diferenças. Claro que os esforços de comunicação precisam vir acompanhados de iniciativas concretas e também do desenvolvimento de uma cultura organizacional aberta e inclusiva.

A publicidade pode, sim, ser um excelente primeiro passo para a construção de um mundo mais justo e respeitoso para todas as pessoas.

 

Fonte: Baseado na palestra de Ana Paula Duarte – Unilever – no Comitê de Marketing Perspectivas e Tendências de Marketing para 2019 – 28/02/2019.

ENTRE EM CONTATO

www.coremkt.com.br

silvana@coremkt.com.br

(11) 96398-4005